Página principal

DuPont

versión española

o nosso email






O espírito do prémio DuPont de investigação científica


"Hoje em dia, já quase não é necessário sublinhar a grande importância que para a Humanidade têm as ciências da Natureza, pois mesmo deixando de lado o que significa para o Homem ter um conhecimento do mundo em que vive, e em último termo, um conhecimento de si próprio, ainda nos fica o balanço do prodigioso desenvolvimento da tecnologia. Desenvolvimento este que transformou radicalmente as nossas vidas".

Severo Ochoa

 

Toda a ciência é inseparável da sociedade que a produz. A sua aplicação para propósitos práticos e de produção denomina-se tecnologia e a tecnologia é, de alguma maneira, o motor das sociedades; existe uma interacção evidente entre a ciência, o seu desenvolvimento e as companhias produtivas. A investigação científica conduz a melhorias produtivas e beneficia toda a comunidade.

A DuPont possui uma extensa tradição investigadora, uma longa história na na qual se inserem importantes contribuições, descobrimentos científicos, invenções de produtos e processos novos. Desde há quase dois séculos, a DuPont é uma companhia profundamente afincada na ciência. Antoine-Laurent Lavoisier, pai da química moderna foi professor de Eleuthere Irenee Du Pont, um dos fundadores da companhia.

O que aprendeu com ele serviu-lhe como base para o fabrico da pólvora preta, primeiro produto da companhia. Já desde o princípio, a empresa teve um talante investigador que permitiu aperfeiçoar e descobrir novos e melhores produtos.

Partindo desta importante base tecnológica, produziu-se a extraordinária expansão da DuPont no século xx. Começando pela celulose, a companhia chegou a uma ampla variedade de produtos que conduziram ao desenvolvimento de plásticos, fibras, películas e revestimentos que ainda se encontram actualmente, e com plena vigência, no mercado.

No princípio do nosso século, a DuPont construiu um dos primeiros laboratórios de investigação industrial, a Estação Experimental, sobre uma colina desde a qual se avista o rio Brandywine. Actualmente, converteu-se na pedra angular do sucesso e do crescimento da companhia e alberga a comunidade de cientistas mais extensa do mundo.

Depois dos primeiros estudos, realizados no principio de 1927, a DuPont criou um programa de investigação básica de química orgânica, física e engenharia química, que no princípio dos anos trinta, obteve resultados espectaculares, que marcariam um ponto de inflexão na história da investigação e no desenvolvimento da companhia, e permitiriam umas aplicações práticas inusitadas: Wallace Hume Carothers e a sua equipa de investigação, estabeleceram os princípios básicos e a estrutura dos polímeros de condensação. A síntese dos primeiros polímeros lineais cristalinos conduziu directamente à descoberta do nylon e à obtenção do neopreno, a primeira borracha sintética com usos gerais.

Líder mundial em ciência e tecnologia, graças ao seu labor de investigação e desenvolvimento, a DuPont continua fiel ao seu lema de fabricar produtos melhores para uma vida melhor. Comprometidos com a investigação, desenvolvimento, produção e comercialização de produtos químicos para a agricultura e a indústria, fibras, polímeros, produtos automobilísticos, produtos do petróleo e uma ampla variedade de plásticos, resinas, elastómeros, composites e películas.

Este intenso fluxo inovador conduziu a companhia a destacar -se nos sectores mais diversos e a realizar importantes contribuições que, em muitos casos, permanecem anónimas para a maioria dos consumidores.

A DuPont abastece mercados globais praticamente em todas os ramos da indústria: o aeroespacial, de acessórios, de automóveis, agrícola, de construção, de transportes, de refinaria, etc. Alguns dos seus produtos de marca registada, descobertos e desenvolvidos nos laboratórios da companhia, como o Nylon® ou o Teflon® gozam de tal difusão que a Real Academia Espanhola da Língua introduziu-os no seu dicionário como palavras recentes: este é o caso dos termos "nailon" e "teflón". Este facto dá-nos uma ideia do sucesso destes e de outros produtos como a Lycra®, Nomex®, Kevlar®, Cordura® ou Tyvek®.

Muitas das revoluções tecnológicas e muitos dos produtos do nosso tempo nasceram nos laboratórios que a DuPont gere em todo o mundo. O esforço dos seus investigadores e a clara aposta que significa destinar cada vez mais recursos aos departamentos de Investigação e Desenvolvimento situaram a companhia num posto de clara liderança mundial, cuja responsabilidade assume com consciência.

Recentemente, a Nasa seleccionou dois produtos da DuPont (Kevlar® em combinação com Dacron® ) para a confecção de um páraquedas capaz de permitir a entrada da sonda Galileu na atmósfera de Júpiter durante cinquenta e cinco minutos antes da sua destruição.

Fatos de fibras de alta tecnologia resistentes ao fogo (como o Nomex®) significaram a diferença entre a vida e a morte para os corredores da Fórmula 1 e os bombeiros de todo o mundo.

Fibras que permitem a confecção de fatos ignífugos e de protecção, materiais de construção que protegem contra os furacões, melhorias no campo automobilístico que fazem a condução mais cómoda e segura, produtos para a protecção de cultivos que permitem aproveitamento maior dos recursos naturais. Resumindo, tudo o que nos faz a vida mais fácil é resultado de tantas horas, esforços e meios destinados à investigação.

Nada disto tinha sido possível se a DuPont não tivesse apostado forte na investigação e na ciência. Desde há quase duzentos anos que a companhia crê na investigação como motor dos avançs que transformam a vida no nosso planeta. Actualmente, a DuPont conta com uma rede global de cientistas e engenheiros que trabalham mantendo um compromisso firme com a protecção do meio ambiente, investigando tecnologias ambientalmente sustentáveis, melhorando sem descanso técnicas e processos.

O prémio DuPont da ciência foi criado em 1991 de modo a contribuir para o desenvolvimento da investigação científica e das suas aplicações no nosso país. O espírito do prémio é o mesmo que anima a companhia nos seus esforços para melhorar a qualidade de vida de todos os habitantes do planeta. A importância da investigação é essencial para responder aos desafios, tanto novos como antigos, com os quais se enfrentam as sociedades actuais. A DuPont crê na necessidade de destinar uma parte substancial do investimento económico a tarefas de investigação científica, autêntico motor da inovação e dos avanços que revolucionaram, revolucionam e continuarão a revolucionar as nossas vidas.

A DuPont é consciente do compromisso firme que a indústria tem com a comunidade na qual se estabelece e de onde trabalha. Com o decorrer do tempo, a companhia cumpriu todos e cada um dos seus compromissos adquiridos com o país que a acolheu, com a sociedade asturiana e consigo mesma, como corporação responsável e consciente: compromissos económicos, sociais, industriais e meio ambientais. Mas sobretudo, foi fiel ao seu objectivo de contribuir para um futuro melhor.

A DuPont Ibérica, que conta já com onze anos outorgando o seu Prémio da Ciência aos melhores investigadores espanhóis, celebra o Bicentenário da sua casa matriz abrindo a convocatória ao mundo da investigação em Portugal. Desta forma, a companhia espera potenciar e motivar a comunidade científica portuguesa tal como tem feito com a espanhola, ao mesmo tempo que faz coincidir o âmbito do prémio com o seu campo de actuação, como subsidiária da DuPont para toda a península.

Este espírito é o que anima ano após ano a convocatória do prémio DuPont de Investigação Científica.

Prémio DuPont da ciência

© Maio 2002